Contos eróticos | Levei pepino no cu | Heterosexuais

PUBLICIDADEsexo anal sexo anal filmes porno videos porno bundas gostosas

Levei pepino no cu

Era um sábado e tinha combinado com um amigo de faculdade que iria estudar na casa dele, como era meu vizinho e não tinha nenhuma intenção fui de saia jeans, uma calcinha de rendinha e uma camiseta.

Quando cheguei lá perguntei pela mãe dele e ele me disse que ela tinha saido e que iria demorar, perguntou se eu não queria subir para o quarto dele onde sempre estudávamos.

Subi com os livros e cadernos e quando entrei no quarto ele fechou a porta e disse que eu estava muito tesuda, eu disse que era para ele parar de brincadeira, só que ele veio para cima de mim e começou a me beijar, eu empurrei ele e disse que era para ele parar com isso. Então ele disse que sempre teve muito tesão em mim e como sabia que a mãe dele não voltaria tão cedo para casa tinha preparado uma surpresinha para nossa tarde de estudo, nessa hora já estava com tesão mas não quis demonstrar.

Então ele veio novamente para me beijar e quando tentei protestar ele me jogou na cama e arrancou a minha calcinha e enfiou o dedo na minha xoxotinha, quando ele viu que estava toda melada começou a rir e disse que ia meter a rola. Então ele tirou o short e quando vi aquele mastro imenso de uns 23 cm na minha frente quis cair de boca, só que ele não deixou e abriu as minhas pernas e foi metendo a rola de uma vez, não demorou muito e gozei feito louca.

Nisso ele me virou de bruços pegou um lubrificante passou no meu cuzinho e enterrou aquela pica imensa no meu rabo, dei um grito de dor e de prazer e pedi que ele fosse devagar, pois não estava muito acostumada a sexo anal. Então ele disse que meu cuzinho era muito apertado e que ele ia arrombar ele todinho, que a partir daquele dia eu ia ficar viciada em dar o cu. Ele dizia que meu cu estava muito apertado e que ele queria era me arrombar toda, nisso ele tirou a rola do meu cu e abriu uma gaveta e tirou um pepino mais grosso que o pau dele, encapou com uma camisinha, lubrificou bastante e disse que ia meter aquilo no meu cu, eu disse que não, mas ele disse que era melhor eu relaxar porque ele ia me arrombar de qualquer jeito. 

Então resolvi tentar relaxar e fiquei de bruços e apoiei dois travesseiros embaixo da minha barriga, ele disse que era para segurar bem a bunda enquanto ele metia aquele pepino no meu rabo. Ele começou a enfiar bem devagar, as vezes tirava um pouco para depois tornar a meter, fui gostando e rebolando como uma vadia, ele me perguntou se eu estava gostando de dar o cu e eu disse que sim, então ele tirou o pepino e tornou a meter a rola no meu cu, não aguentei e gozei na hora. 

Só que ele ainda não tinha gozado e disse que o cu ainda estava apertado, foi nessa hora que ele pegou um outro pepino muito maior e muito mais grosso que o anterior e disse que ia meter aquilo tudo no meu rabo, eu chorei, implorei para que ele não fizesse isso mas ele disse que não tinha jeito, ele queria me deixar arrombada. Então ele pegou outra camisinha que mal deu para encapar o pepino, encheu de lubrificante e pediu que eu ficasse de quatro porque ele ia tornar a meter no meu cu, primeiro ele meteu o pau, tirou e começou a tentar enfiar o pepino, quando tentei escapar ele deu um tapa na minha bunda e disse que se eu tentasse escapar seria pior, então fiquei quietinha e ele começou a brincar com a ponta do pepino no meu rabo, ia tirando e enfiando cada vez mais, fui sentindo cada prega do meu cu ir embora. Eu pedi para ele parar porque não estava aguentando, ele disse que era para mim tocar uma siririca que ajudava a relaxar, e disse que uma putinha vadia como eu aguentava aquilo e muito mais, foi falando isso e enfiou a metade do pepino no meu cu e começou a dar tapas na minha bunda dizendo que era para empinar o rabo porque ele só ia parar quando quisesse, então comecei a tocar uma siririca para tentar aliviar, nisso acho que fui relaxando e ficando cada vez mais molhada, ele vendo a minha excitação foi enfiando o que restava do pepino bem devagar até estar quase todo dentro do meu rabo, nisso começou a fazer um movimento de vai e vem e eu gemia como uma cachorra no cio, gozei como nunca tinha gozado na vida, então ele tirou o pepino e enfiou o pau no meu cu e disse que agora estava do jeito que ele queria, que meu cu parecia uma buceta de tão arrombado, nessa hora ele gozou enchendo de porra meu cu.

Então eu fiquei deitada na cama, sentindo meu cu latejando e ele veio cheio de carinho e enfiou três dedos no meu cu e disse que eu estava uma putinha bem arrombada e que da próxima vez eu teria uma surpresa maior que essa, mas isso já é uma outra história...

Gostou? Vote no Conto:

113567 visitas

 

Contos Eróticos Relacionados

Meu amigo e eu revelando desejos

 
 
PUBLICIDADEninfetas safadas sexo anal

Contos de Putaria :: Site proibido a menores. Denuncie pedofilia.